9e69d450-5f39-4ca9-b0a8-c3131d2e5a19-aspect-ratio-930-440
🇧🇷 Curto Brasil

Deputada Carla Zambelli saca arma e corre atrás de homem em SP; dois vídeos circulam na internet com versões diferentes do fato

29-out 18:04
2 min

A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) sacou uma arma e correu por ruas dos Jardins, na região central de São Paulo, neste sábado (29). Dois vídeos circulam nas redes sociais: um deles mostra Zambelli encurralando um homem negro em um bar. A deputada postou uma declaração nas redes sociais alegando ter sido atacada e jogada no chão. Porém, outro vídeo mostra que ela caiu. Veja as duas versões.

Atenção: essa reportagem foi atualizada às 19h25

O primeiro vídeo registrado neste sábado (29) mostra a deputada federal Carla Zambelli com uma arma em punho entrando em um bar atrás de homem negro. A deputada pede para que ele “deite no chão”.

O jornalista Vinicius Costa, que presenciou a cena, relatou à Folha de S.Paulo que ouviu um tiro antes de ver que Zambelli se aproximava, mas não sabe se foi disparado por ela.

“Estávamos na esquina da Joaquim Eugênio com a Lorena, ouvimos uma gritaria e o cara que aparece no vídeo veio correndo e ouvimos um barulho de tiro. Ele saiu correndo e aí ela veio ameaçando o cara. Ele veio muito ofegante e pedindo ajuda para as pessoas. Ele entrou no bar e eles vieram atrás”, afirma o jornalista.

Em outro vídeo, que também circula nas redes, Zambelli escorrega e cai de joelhos, depois começa a correr atrás do homem negro – de camisa colorida -, acompanhada por um outro homem que porta uma arma.

A versão de Zambelli

Em sua conta oficial no Instagram, a deputada afirma que foi atacada por um grupo de pessoas na região da Avenida Paulista após sair de um restaurante. “Me empurraram no chão, um homem negro. Eles usaram um negro para vir em cima de mim, eram vários”, afirma Zambelli, que foi a terceira deputada federal mais votada de São Paulo nestas eleições.

(🚥): pode exigir registro e/ou assinatura
(*): conteúdos em outros idiomas são traduzidos pelo Google Tradutor

Após a circulação dos vídeos, em entrevista a jornalistas, Carla Zambelli afirma que ignorou a determinação do TSE sobre porte de armas 24 horas antes das eleições. Veja: