misbahul-aulia-38CTbydRZXI-unsplash-aspect-ratio-930-440
🌎 Curto (Sobre)Viver

Mudanças climáticas aumentam risco de tráfico humano, alerta ONU

24-jan 11:48
3 min
Créditos da imagem: Reprodução/Unsplash

A multiplicação dos desastres meteorológicos, que levam ao deslocamento de milhões de pessoas, é atualmente uma das “principais causas” do tráfico de pessoas. É o que concluiu um relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) publicado nesta terça-feira (24), que também menciona o impacto da guerra na Ucrânia.

O que é tráfico humano?

O tráfico humano ou tráfico de pessoas é caracterizado pelo “recrutamento, transporte, transferência, abrigo ou recebimento de pessoas, por meio de ameaça ou uso da força ou outras formas de coerção, de rapto, de fraude, de engano, do abuso de poder ou de uma posição de vulnerabilidade ou de dar ou receber pagamentos ou benefícios para obter o consentimento para uma pessoa ter controle sobre outra pessoa, para o propósito de exploração”. A definição encontra-se no Protocolo Relativo à Prevenção, Repressão e Punição do Tráfico de Pessoas, em Especial Mulheres e Crianças, complementar à Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional, conhecida também como Convenção de Palermo. (UNODC)

O que diz o relatório?

As mudanças climáticas aumentam a vulnerabilidade ao tráfico humano“, diz o estudo do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), baseado em dados de 141 países no período 2017-2020 e na análise de 800 processos judiciais.

Com o tempo, “regiões inteiras se tornarão inabitáveis”, uma consequência que “afeta desproporcionalmente” as comunidades mais pobres, que vivem principalmente da agricultura e da pesca.

Sem meios de subsistência, são presas fáceis para os traficantes, explicou à imprensa Fabrizio Sarrica, principal autor do texto.

Somente em 2021, as catástrofes climáticas causaram o deslocamento interno de mais de 23,7 milhões de pessoas. Muitos outros tiveram que ir para o exterior.

⚠️ Vale lembrar que os ‘deslocados internos‘ são pessoas deslocadas dentro de seu próprio país, pelos mesmos motivos de um refugiado, mas que não atravessaram uma fronteira internacional para buscar proteção. ⤵️

 Mesmo tendo sido forçadas a deixar seus lares por razões similares às dos refugiados (perseguições, conflito armado, violência generalizada, grave e generalizada violação dos direitos humanos), os deslocados internos permanecem legalmente sob proteção de seu próprio Estado – mesmo que esse Estado seja a causa de sua fuga. (ACNUR)

O relatório cita tufões devastadores nas Filipinas e em Bangladesh. Em ambos os países houve um aumento nos casos de tráfico de pessoas.

Gana, onde há secas e inundações, e a região do Caribe, atingida por furacões e a alta do nível do mar, também estão mais expostas a redes de tráfico humano.

Outro terreno propício para esse tipo de crime são os conflitos armados. Embora a África seja de longe o continente mais afetado, a agência da ONU aponta para a situação potencialmente “perigosa” na Ucrânia.

🎥 Vale assistir:

Vídeo por: UNHCR

Leia também:

Receba notícias e newsletters do Curto News no WhatsApp e Telegram.

Clique aqui e faça download do aplicativo do Curto News para Android.