Donald Trump
🗺 Curto Mundo

Novela de Trump: ex-presidente se recusa a responder perguntas em caso de fraude

11-ago 13:38
2 min
Créditos da imagem: AFP

Alvo de uma investigação federal, ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump teve sua casa ocupada por agentes do FBI na segunda-feira (10). Em mais um espetáculo na internet, ele acusou a procuradora do caso de perseguição.

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não quis responder às perguntas da procuradora-geral de Nova York, Letitia James, que faz parte da na investigação civil que apura suposta fraude fiscal nas Organizações Trump. Ele apelou para a 5º emenda da Constituição norte-americana, que permite à investigados permanecerem em silêncio para não promoverem provas contra si.

Na plataforma do presidente Trump Social, ele afirmou que as buscas do FBI em sua casa teve falta de “limites morais e éticos de decência”. Ele também voltou a acusar a promotora, que é do partido Democrata, adversário do republicano – de perseguição. Em outra oportunidade, também na Trump Socoal, o ex-presidente acusou James – que é negra – de ser racista.

Nesta quinta-feira (11), Trump escreveu também:  “Me recusei a responder às perguntas em virtude dos direitos e prerrogativas outorgadas a todos os cidadãos pela Constituição dos Estados Unidos”.

É bom lembrar que Donald Trump foi expulso do Twitter por propagar fake news:

O interrogatório na procuradoria-geral de Nova York durou cerca de seis horas. Ao sair de lá, Donald Trump também  voltou a comentar sobre a operação feita  na casa dele, esta semana. “Depois, na segunda-feira, sem notificação nem advertência, um exército de agentes invadiu a casa, foi até a área de armazenamento e arrombou a fechadura”. 

Veja mais em:

Donald Trump: por que o FBI entrou na casa do ex-presidente americano?

(Foto no Topo: AFP)

(*): Conteúdos em outros idiomas traduzidos pelo Google Tradutor

(🚥): pode exigir registro e/ou assinatura