Design-sem-nome-2023-05-09T143705.740-aspect-ratio-930-440
Curto Tecnologia

Homem é detido na China por usar ChatGPT para escrever notícias falsas

9-maio 16:12
2 min

Autoridades da China detiveram um homem acusado de usar o ChatGPT para gerar notícias falsas sobre um acidente de trem fatal.

O suspeito, identificado apenas como Hong, foi preso na província de Gansu, no norte da China, e é acusado de violar as novas diretrizes anti-IA do país, que proíbem o uso de IA para produzir informações enganosas. O caso foi exposto na última segunda (8) pelo jornal chinês South China Morning Post e repercutido pelo site especializado The Verge.

A prisão do homem marca uma das primeiras prisões sob as novas diretrizes da China, que têm como objetivo conter a disseminação de desinformação online. De acordo com as autoridades,  o chinês usou o ChatGPT para reescrever artigos de notícias existentes e, em seguida, postá-los online para ganhar dinheiro por meio do tráfego da Internet.

De acordo com a investigação do South China Morning Post, a falsa noticia foi visualizada mais de 15 mil vezes.

China tenta regularizar IA

Apesar da China ter proibido o uso do ChatGPT, o homem usou uma rede VPN para burlar o sistema e criar conteúdos falsos e publicá-los em um site de propriedade da Baidu.

Agora, o acusado pode pegar uma prisão de cinco a 10 anos. Esse é o primeiro caso registrado desde a regularização da lei anti-IA no país.

Veja também: