Créditos da imagem: Curto News/BingAI

Nova empresa tem como objetivo destronar o Google; entenda

A forma como as pessoas procuram informações online pode em breve sofrer alterações à medida que a inteligência artificial (IA) continua a avançar, e com isso, uma nova empresa poderia superar o que há muito tempo tem sido o rei das buscas online.

“Certamente é concebível que a IA possa eventualmente substituir as pesquisas, especialmente se a IA puder aprender o que seu usuário deseja e fornecer respostas mais relevantes”, disse Jon Schweppe, Diretor de Políticas do Projeto Princípios Americanos, à Fox News Digital, alertando que ainda há muitas incógnitas com a tecnologia. “Estamos nas fases iniciais da revolução da IA e ainda não está claro se essas empresas sabem como monetizá-la.”

PUBLICIDADE

Os comentários surgem com um novo produto de busca chamado Perplexity que rapidamente se tornou um dos temas mais discutidos na tecnologia, com uma função de busca impulsionada por IA que rivaliza ou até supera plataformas de busca tradicionais como Google e Bing, de acordo com um relatório do New York Times.

A empresa, com um ano de existência e fundada por pessoas que anteriormente trabalharam em pesquisa de IA na OpenAI e na Meta, a empresa-mãe do Facebook, tem sido beneficiada por um boom de investimentos nos últimos meses. O fundador da Amazon, Jeff Bezos, que também foi um investidor inicial no Google, é um desses investidores em uma rodada que viu a empresa arrecadar $74 milhões, elevando seu valor total para $520 milhões, de acordo com o relatório.

O relatório observa que, embora a interface da página inicial tenha muitas semelhanças com o Google, a experiência do usuário é muito diferente e, em alguns casos, melhor do que a busca tradicional. Uma característica notável é o “Copiloto” do Perplexity, que faz perguntas esclarecedoras aos usuários para ajudar a refinar a busca em vez de apresentar páginas de resultados possíveis.

PUBLICIDADE

Jake Denton, um Associado de Pesquisa no Centro de Políticas de Tecnologia da Heritage Foundation, disse à Fox News Digital que problemas com os motores de busca atuais poderiam abrir caminho para empresas como a Perplexity assumirem a liderança na indústria. Entre esses problemas está o desejo de filtrar ou censurar resultados, argumentou Denton, negando aos usuários as informações que estavam realmente procurando.

“É por isso que startups como a Perplexity estão adotando uma abordagem totalmente diferente – fornecendo resultados não filtrados sem a manipulação usual das Big Tech”, disse Denton. “A Perplexity já supera os navegadores como o Google em muitas áreas porque está focada em qualidade e precisão, não nessa manipulação e controle de informações de cima para baixo.”

Mas nem todos estão convencidos de que a tecnologia realmente poderá substituir as buscas.

PUBLICIDADE

“A IA provavelmente não substituirá os motores de busca, mas provavelmente se tornará a forma como você interage com eles”, disse Christopher Alexander, Diretor de Analytics da Pioneer Development Group. “O que os agentes de IA podem fazer efetivamente é tornar natural a maneira como procuramos informações, inserindo termos-chave e tornar o processo de pesquisa de informações mais humano. Isso é alcançado por meio do Processamento de Linguagem Natural, que permite uma conversa humana sobre o que um usuário deseja entender.”

Phil Siegel, fundador do Centro de Simulação de Preparação e Resposta a Ameaças Avançadas (CAPTRS), disse à Fox News Digital que a IA é capaz de substituir algumas das funções de busca atuais, principalmente nos casos em que o usuário não tem certeza do que está procurando. No entanto, Siegel questionou o modelo de negócios para a busca impulsionada por IA e se ela pode ser lucrativa.

“A questão é o modelo de negócios para buscas abertas. Quando alguém procura uma citação de filme, o mecanismo sabe como fornecer filmes ou cinemas, talvez até semelhantes ao que você está procurando. E pode cobrar por isso”, disse Siegel.

PUBLICIDADE

Siegel argumentou que as plataformas de busca impulsionadas por IA podem acabar sendo mais um produto “de nicho”, ganhando dinheiro cobrando das pessoas pelo uso do serviço.

Perplexity pode estar à frente desse jogo quando se trata de monetizar a plataforma, observa o relatório do New York Times, lançando um produto Perplexity Pro que cobra dos usuários $20 por mês e inclui recursos como um modelo de IA mais poderoso e a capacidade de fazer upload de seus próprios arquivos.

Leia também:

Procurando uma ferramenta de Inteligência Artificial para facilitar a sua vida? Neste guIA, você navega por um catálogo de robôs movidos a IA e conhece suas funcionalidades. Confira a avaliação que a nossa equipe de jornalistas deu para elas!

PUBLICIDADE

Rolar para cima