Créditos da imagem: Curto News/Canva

Apoiada pela Microsoft, OpenAI é avaliada em US$ 80 bilhões após a conclusão do acordo

A OpenAI, apoiada pela Microsoft, concluiu um acordo que avalia a empresa de inteligência artificial (IA) em US$ 80 bilhões ou mais, informou o New York Times na sexta-feira (16), citando várias pessoas com conhecimento do negócio.

A OpenAI venderia as ações existentes em uma chamada oferta pública liderada pela empresa de risco Thrive Capital. Os funcionários poderão sacar suas ações da empresa, em vez de uma rodada de financiamento tradicional, que arrecadaria dinheiro para o negócio, revelou o relatório.

PUBLICIDADE

A empresa de inteligência artificial concordou com um acordo semelhante no início do ano passado. As empresas de capital de risco Thrive Capital, Sequoia Capital, Andreessen Horowitz e K2 Global concordaram em comprar ações da OpenAI em uma oferta pública, avaliando a empresa em cerca de US$ 29 bilhões, disse o relatório. A OpenAI atraiu uma série de rodadas de financiamento importantes, incluindo o investimento de US$ 10 bilhões da Microsoft em janeiro de 2023. A empresa também financiou a OpenAI em 2019 e 2021.

O lançamento do ChatGPT da OpenAI no final de 2022 gerou agitação em torno da IA, levando as empresas a explorar maneiras de aproveitar o poder da tecnologia. A IA foi integrada em vários produtos, incluindo o motor de busca Bing da Microsoft, à medida que continua a avançar com os seus próprios desenvolvimentos. Na última quinta-feira (15), a OpenAI anunciou o lançamento do Sora, uma ferramenta que pode gerar vídeos a partir de prompts de texto. No dia anterior, ela anunciou que estava experimentando adicionar memória mais profunda ao ChatGPT para que a ferramenta pudesse lembrar mais bate-papos de seus usuários.

O CEO da OpenAI, Sam Altman, também está em negociações para adquirir um construtor de chips ou de outra forma aumentar o acesso da empresa aos caros chips de inteligência artificial dos quais suas ferramentas dependem.

PUBLICIDADE

O último acordo é o maior apoio da empresa após um breve período de turbulência no final de 2023, durante o qual Altman foi demitido pelo conselho da empresa antes de ser recontratado após indignação dos funcionários.

Os grandes investimentos na OpenAI atraíram a atenção dos reguladores, com funcionários da Comissão Europeia afirmando no início de Janeiro que iriam verificar se o apoio da Microsoft levanta preocupações antitrust. Em 24 de janeiro, a Comissão Federal de Comércio dos EUA disse que estava investigando se os investimentos da Microsoft, Google e Amazon em empresas de IA, incluindo a OpenAI, prejudicam a concorrência.

Leia também:

Procurando uma ferramenta de Inteligência Artificial para facilitar a sua vida? Neste guIA, você navega por um catálogo de robôs movidos a IA e conhece suas funcionalidades. Confira a avaliação que a nossa equipe de jornalistas deu para elas!

PUBLICIDADE

Rolar para cima