Design-sem-nome-66-aspect-ratio-930-440
Inteligência Artificial

ARTIGO| IA na medicina: da contribuição para o diagnóstico à geração de dados que podem salvar vidas

Por: Leonardo Nunes
18-set 17:31
3 min

O potencial transformador da Inteligência Artificial (IA) no setor da saúde tem atraído a atenção de especialistas, hospitais, clínicas e laboratórios ao redor do mundo. Nos últimos anos, a IA não apenas otimizou processos operacionais, mas também potencializou o atendimento ao paciente e a gestão dos dados clínicos.

Um dos desafios prementes na medicina moderna é a gestão e interpretação de dados em prontuários médicos. Muitas vezes, informações valiosas estão ocultas em textos não estruturados, anotações à mão ou registros dispersos. Este cenário complexo está mudando com a ascensão da Inteligência Artificial (IA).

A novidade é que a IA tem proporcionado formas inovadoras de extrair e analisar esses dados escondidos em prontuários, convertendo-os em insights relevantes para a prática médica. Isto não só aprimora a compreensão sobre a condição dos pacientes, mas, também, alimenta a pesquisa clínica, otimiza a gestão hospitalar e potencializa decisões financeiras de clínicas e hospitais.

O relatório “Artificial Intelligence Index Report 2022“, produzido pela renomada Universidade de Stanford, revelou um investimento surpreendente de US$ 11,3 bilhões em IA aplicada à saúde só em 2021. Um crescimento significativo de 40% em comparação ao ano anterior. Dentre as inovações, a visão computacional tem sido destaque, especialmente no diagnóstico por imagens, delineando órgãos, lesões e tumores com precisão inédita.

Neste cenário promissor, enquanto nos adaptamos e evoluímos, fica evidente que a IA não é apenas uma tendência, mas uma realidade que está moldando, de maneira positiva e transformadora, o futuro da medicina. E para os profissionais de saúde e entusiastas do tema, este é um momento empolgante de descoberta e inovação.

Aqui estão algumas formas de como a IA está revolucionando o mundo da saúde e aprimorando o dia a dia de médicos e pacientes:

  • No diagnóstico: Ferramentas baseadas em IA auxiliam médicos na identificação de doenças com mais precisão, como a análise de imagens médicas para detectar sinais de câncer ou outras enfermidades.
  • Na gestão: A otimização do gerenciamento de hospitais e clínicas ocorre através do rastreamento de estoques de suprimentos, otimização dos horários médicos e identificação de pacientes em risco.
  • Na pesquisa: A IA acelera a pesquisa médica, analisando vastos conjuntos de dados de pacientes para detectar padrões que podem levar a novos tratamentos ou medicamentos.

À medida que a IA avança, espera-se que novas aplicações inovadoras surjam no setor de saúde, consolidando a tecnologia como essencial para aprimorar o atendimento ao paciente, a gestão e a pesquisa clínica.

Leonardo Nunes diretor de tecnologia da startup iHealth Group

Veja mais: