Créditos da imagem: Curto News/BingAI

Itália afirma que chatbot da OpenAI viola proteção de dados

O ChatGPT, chatbot baseado em inteligência artificial (IA), viola as regras de proteção de dados, afirma um órgão de fiscalização italiano.

Uma investigação da Autoridade de Proteção de Dados (DPA) da Itália encontrou violações de privacidade de dados, aparentemente relacionadas com a coleta de dados pessoais e à proteção de idade.

PUBLICIDADE

ChatGPT e a Itália

A Itália assumiu uma posição firme em relação à proteção de dados no que diz respeito ao ChatGPT.

Foi o primeiro país ocidental a bloquear o produto em março de 2023, alegando preocupações com a privacidade. Cerca de quatro semanas depois, o ChatGPT foi reintegrado, após afirmar que havia “abordado ou esclarecido” com sucesso as questões levantadas pela DPA.

A DPA italiana lançou uma “atividade de apuração de fatos” na época, que afirma ter agora encontrado violações de privacidade de dados.

PUBLICIDADE

Em um comunicado, a DPA afirmou que “concluiu que as provas disponíveis apontavam para a existência de violações das disposições contidas no GDPR [Regulamento Geral de Proteção de Dados] da UE”.

Tais violações estariam relacionados à coleta em massa de dados dos usuários que são então usados ​​para treinar o algoritmo .

O regulador também está preocupado com o fato dos utilizadores mais jovens poderem ser expostos a conteúdos inadequados gerados pelo chatbot de inteligência artificial.

PUBLICIDADE

De acordo com a lei GDPR da UE, as empresas que violarem as regras podem ser multadas em até 4% do volume de negócios global da empresa.

Força-tarefa para monitorar o ChatGPT

A DPA da Itália trabalha em conjunto com o Conselho Europeu de Proteção de Dados da União Europeia – que criou uma força-tarefa especial para monitorar o ChatGPT em abril de 2023.

No momento da reintegração do ChatGPT na Itália, em abril de 2023, o regulador italiano disse que “acolheu com satisfação as medidas implementadas pela OpenAI”, mas apelou a ainda mais conformidade.

PUBLICIDADE

Acerca das novas alegações, a fabricante do ChatGPT, OpenAI, tem 30 dias para responder com sua defesa.

Leia também:

Procurando uma ferramenta de Inteligência Artificial para facilitar a sua vida? Neste guIA, você navega por um catálogo de robôs movidos a IA e conhece suas funcionalidades. Confira a avaliação que a nossa equipe de jornalistas deu para elas!

Rolar para cima