Créditos da imagem: Curto News/BingAI

Proibição de IA na escola não impediria estudantes de usá-la, revela estudo

Um estudo patrocinado pela Turnitin mostra que 75% dos estudantes entrevistados continuariam a usar ferramentas de inteligência artificial (IA) mesmo que seus professores ou escolas proibissem a tecnologia.

À medida que a inteligência artificial evolui, os membros do corpo docente e os funcionários das escolas criam novas diretrizes e currículos para se adaptarem. 

PUBLICIDADE

“Trapacear não é novidade. A tecnologia muda o tempo todo. Mas agora, um aluno que usa IA pode potencialmente passar por uma aula inteira sem fazer nenhum trabalho original”, disse Cherry McCabe, reitora associada de currículo e instrução da Biola University.

As escolas agora estão tentando descobrir como manter os alunos sem “trapacear”. Após o lançamento do ChatGPT, em novembro de 2022, a Biola University pesquisou sobre o uso de software de detecção de IA em todo o campus, mas acabou decidindo não utilizar.

O estudo patrocinado pela Turnitin descobriu que tanto professores quanto alunos acreditam que as ferramentas de inteligência artificial são necessárias para ter sucesso no mercado de trabalho.

PUBLICIDADE

Quase metade dos estudantes entrevistados pelo estudo da Turnitin vê um impacto positivo da IA ​​na sua aprendizagem. O estudo também mostra uma diminuição no número de professores que acreditam que a tecnologia está impactando negativamente a educação. 

Leia também:

Procurando uma ferramenta de Inteligência Artificial para facilitar a sua vida? Neste guIA, você navega por um catálogo de robôs movidos a IA e conhece suas funcionalidades. Confira a avaliação que a nossa equipe de jornalistas deu para elas!

Rolar para cima