Turquia-atentado-scaled-aspect-ratio-930-440
🗺 Curto Mundo

Turquia prende e acusa mulher síria por atentado em Istambul

14-nov 13:19
1 min
Créditos da imagem: AFP

A Turquia acusou, nesta segunda-feira (14), uma mulher de nacionalidade síria de ter colocado a bomba do atentado que deixou seis mortos neste domingo em Istambul. Segundo a polícia, ela teria agido sob as ordens do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que nega as acusações.

“A pessoa que colocou a bomba foi presa”, declarou o ministro turco do Interior, Suleyman Soylu. “A organização terrorista PKK é responsável pelo atentado”, acusou.

O Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), no entanto, negou qualquer participação no ataque. “Não temos relação com este evento, não atacamos civis e rejeitamos ações que o façam”, segundo a agência de notícias ANF, próxima ao PKK, com base em nota divulgada nesta segunda-feira.

Os combatentes sírios curdos também negaram participação no ataque. “Garantimos que nossas forças não têm ligação com a explosão em Istambul e rejeitamos as acusações contra elas”, disse Mazlum Abdi, comandante-chefe das Forças Democráticas da Síria (FDS), em um tuíte.

O ataque, ocorrido no meio da tarde de domingo, causou seis mortes e 81 feridos, dos quais 24 ainda estavam hospitalizados nesta segunda-feira.

(Com AFP)