Justiça da Espanha pune 15 estudantes por deepfakes de colegas; saiba mais
Créditos da imagem: Curto News/Bing AI Creator

Justiça da Espanha pune 15 estudantes por deepfakes de colegas; saiba mais

Um tribunal no sudoeste da Espanha condenou 15 estudantes a um ano de liberdade condicional por criarem e divulgarem imagens falsas nuas de colegas mulheres, usando inteligência artificial (IA). O caso levanta preocupações sobre os perigos e abusos da tecnologia deepfake.

PUBLICIDADE

A investigação policial começou em 2023, na cidade de Almendralejo, após pais denunciarem a circulação de fotos manipuladas de suas filhas em grupos do WhatsApp.

Segundo a mãe de uma das vítimas, a disseminação das imagens causou medo e ansiedade nas meninas. “Elas estavam aterrorizadas e sofriam ataques de ansiedade por não poderem contar a ninguém”, disse à Reuters na época. “Sentiam-se culpadas e com medo de serem responsabilizadas.”

Na última terça-feira, um tribunal de menores na cidade de Badajoz condenou 15 estudantes por crimes relacionados à criação e disseminação de imagens falsas nuas de colegas mulheres.

PUBLICIDADE

Os jovens receberam a pena e foram obrigados a participar de cursos sobre gênero, igualdade e uso responsável da tecnologia.

A condenação se baseou em 20 acusações de criação de imagens de abuso infantil e outras 20 por violação da integridade moral das vítima.

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima