tiroteio-california-aspect-ratio-930-440
🗺 Curto Mundo

Ataque armado deixa dez mortos na Califórnia durante comemoração do Ano Novo Lunar

22-jan 11:54
3 min

Dez pessoas morreram, e pelo menos dez ficaram feridas, em um ataque armado à queima-roupa durante uma festividade Monterey Park, uma região de influência asiática no sul da Califórnia, no Estados Unidos, de acordo com autoridades locais. Neste domingo (22) comemora-se o Ano Novo Lunar, tradicional na China e outros países asiáticos.

O atirador abriu fogo em um estúdio de dança em Monterey Park, nos arredores de Los Angeles, enquanto a comunidade local comemorava o Ano Novo Lunar chinês.

Com cerca de 61.000 habitantes de origem asiática, esta localidade fica em torno de 13 km a leste do centro de Los Angeles.

Testemunhas disseram que ele atirou, indiscriminadamente, com uma arma semiautomática.

O capitão Andrew Meyer, do Departamento do Xerife de condado de Los Angeles, disse à imprensa que os policiais responderam às chamadas de emergência por volta das 22h20 de sábado e, quando chegaram, encontraram pessoas saindo do clube de dança.

Ao entrar no local, dez pessoas foram declaradas mortas, e pelo menos dez ficaram feridas e foram levadas para hospitais da região. Seu quadro varia de estável a crítico.

“O suspeito fugiu do local e continua foragido”, disse Meyer. A polícia não divulgou uma descrição do suspeito, nem o tipo de arma usado.

Investigadores especializados desse departamento estão “ajudando a Polícia de Monterey Park na investigação de mortes por disparos”, conforme comunicado divulgado mais cedo.

Disparos à queima-roupa

Wong Wei, um morador da cidade, disse ao jornal Los Angeles Times que uma amiga sua foi ao evento e estava no banheiro, quando os tiros começaram. Ao sair, viu um homem com uma arma longa, que atirava à queima-roupa. Também viu três corpos: duas mulheres e uma pessoa que identificou como o dono do estúdio.

O jornal informou que Seung Won Choi, dono de um restaurante de frutos do mar próximo ao local do crime, contou que três pessoas entraram correndo em seu restaurante e disseram a ele para trancar a porta.

Os três relataram que havia um homem com uma arma semiautomática, com vários cartuchos de munição, e que recarregava cada vez que acabava, acrescentou Choi, em entrevista ao jornal.

Ainda de acordo com Los Angeles Times, dezenas de milhares de pessoas estavam reunidas desde cedo, nessa data, para as festividades de dois dias do Ano Novo chinês.

Meyer disse que os detetives ainda não sabem se o suspeito conhecia suas vítimas, ou se foi um ataque não direcionado a alguém em particular.

“Vamos olhar todos os ângulos”, disse ele, acrescentando que os policiais estão revisando as imagens das câmeras de vigilância.

“É muito cedo, na investigação, para saber se este incidente foi um crime de ódio, ou não”, frisou.

Os investigadores também estão verificando uma possível ligação com uma tentativa de ataque armado em um local similar na vizinha Alhambra, disse Meyers.

A violência armada é um grande problema nos Estados Unidos, onde, segundo o site Gun Violence Archive, houve 647 ataques armados no ano passado, definidos como incidentes envolvendo quatro ou mais pessoas baleadas, ou mortas, sem incluir o atirador.

Mais de 44.000 pessoas morreram no país por ferimentos a bala em 2022, e mais da metade delas, por suicídio.

Os Estados Unidos têm mais armas do que pessoas: um em cada três adultos possui pelo menos uma arma, e quase um em cada dois adultos mora em uma casa com uma arma.

(Fonte: AFP)

Veja também:

Receba a Curto 💌 Newsletter